Arquivo da tag: namoro

Ficamos putássos, ás vezes.

Não há nada mais sério, que as poucas coisas que a gente leva a sério na vida.

Uma delas são nossos relacionamentos.

Uma imbecil citou minha ex-namorada, agora a pouco, fora de contexto, numa festinha, só para me magoar. E magoou.

Eu me retirei da festinha, bêbado, e fui pra casa. Aqui estou a escrever. Fui atrás de fotos dela (da ex) na internet, e achei uma foto na qual ela encara a câmera, como se estivesse me olhando nos olhos. Só quem já amou alguém sabe do que eu falo. É como se me olhasse, mas não olha. É irritante, é ilusório, é genuinamente babaca sentir raiva. Ela não está aqui, me olhando (tendo em vista que eu estou bêbado, o natural seria eu ter ligado pra ela e ter falado merda), mas mesmo assim me incomoda demais. Aí eu decidi encarar a foto, pra ver se eu quebrava o encanto.

Quanto mais eu encarava, mais eu me irritava e, mesmo sabendo que era só uma foto, não conseguia dissuadir a ideia de que, em algum lugar, ela estivesse fazendo mal pra mim.

O que é que se espera de um ex amor?

Que ela resolva o vazio que sua falta deixou?

Será que é justo exigir isso dela?

O que fazer com a “imbecil”?

Se amar fosse fácil, não haveria poesia.

Foda-se a imbecil.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Caderninhos, Sem Categoria Mesmo

Max Eisenhardt

Exemplo simbólico para falar de namoro. O Magneto.

X-Men: First Class.

Filme legal. Rolam umas derrapadas, mas filme feito depressa é assim mesmo.

Pra um filme dos X-Men, depois da ultima porcaria que saiu, tá bom.

Leve sua namorada, é diversão na certa.

Eu me dirijo muito aos caras com namoradas, dando dicas de filmes ou algo que o valha, porque é exatamente isso que eles devem fazer, serem bons namorados, felizes.

Felizes?

É claro que sim. A palavra, ou o conceito, te incomoda?

Quer ficar sozinho? Então…(Acabo de receber uma ligação. Minha namorada me ligou pra dizer que estava brava por ter dirigido quilômetros à toa. Eu ri. “Reléx”eu disse. Ela riu também (not), mas está mais tranquila do que aquela outra mina, cujo namorado (ou marido, depois de um tempo só muda pra justiça) não  dera a devida atenção. Eis o exemplo)

Continuando.

Quer ficar sozinho? Então a premissa é mais ou menos essa.

 

 

 

 

2 Comentários

Arquivado em Quadrinhos, Sem Categoria Mesmo

A Arte do Anonimato, ou/e, Não é Culpa Dela

Geralmente é só ficar na sua que os problemas desaparecem, certo?

Os de natureza social sim.

“Mas quem falou que a vida é fácil?”, já diria Nascimento (o Capitão).

A gente também precisa de grana. Quando a grana aparece, a gente precisa de satisfação; quando a satisfação parece boa o suficiente, a gente quer mais satisfação e aí acaba a grana. Então só resta assistir a uma temporada completa do Spartacus, postar algo no blog e ansiar por dias mais afortunados. E se comportar muito bem com a sua garota. O motivo está no título alternativo desse post ; o mal exemplo, na ilustração.

Se você estiver na merda, assista ao seriado do Spartacus.

Não com a tua namorada, é claro, ela também não tem nada a ver com o teu fracasso (nem sempre). De preferência, arrume um emprego antes que ela descubra o que é que você tem feito nas ultimas semanas, além de ser um inútil. Que és. E nada mais.

P.S – Os links ebutidos nos textos desse blog são de escolha do autor que vos reporta, não são SPAM. Pode conferir a seu gosto, para vossa alegria, e ao meu esforço, recompensa.

P.S. 2 – A ilustração acima é mais um Spoiler da minha contribuição para a segunda edição da revista Golden Shower, TBA.

3 Comentários

Arquivado em Quadrinhos